A sua bunda é sua, faça o que bem entender com ela.  Ninguém tem nada a ver com isso. É sua mesmo, sério. Não tem nada mais libertador que você olhar pro espelho e falar: ‘essa bunda aqui é minha’. Vai, fala. Verá que é libertador por demais.

Aperte-a numa calça de nylon. Sente no chão quente. Passa um creme hidratante. Fornece. Fornece que tu gosta.

A bunda é sua.